Translate

sexta-feira, 5 de maio de 2017

POR DENTRO DA RÁDIO UFMG EDUCATIVA

No primeiro semestre de 2016, nossos estudantes estiveram na UFMG para conhecer a rádio da Universidade. Este vídeo mostra alguns dos momentos que eles vivenciaram neste ambiente.
Esta proposta de troca de experiências entre alguns dos estudantes da escola das oficinas de rádio e os estudantes da disciplina Laboratório de Rádio Educativo da UFMG acontece desde 2011, uma vez por semestre. 

segunda-feira, 24 de abril de 2017

PROJETO MEMÓRIAS - PROFESSORAS MARA E MARIA CECÍLIA CONTANDO SUAS MEMÓRIAS...

Sou Sérgio, professor de Ensino Religioso em uma escola pública municipal da Rede de Contagem-MG. Graduei-me em filosofia pela PUCMinas, especialista em Ciências da Religião, pelo ISTA (Instituto Santo Tomás de Aquino), e em Mídias na Educação, pela UFOP (Universidade Federal de Ouro Preto).  Este trabalho nasceu da sugestão dos estudantes do sexto ano do ensino fundamental em abordar a história da escola. Então pensei em fazer isso usando a linguagem audiovisual, que passa pela construção do roteiro, locação, manipulação dos equipamentos tecnológicos para a captura e gravação. Pra começar fizemos um levantamento das dúvidas, dos nossos questionamentos sobre este tema em sala de aula e, como não era possível levar todos os entrevistados em nossas aulas, resolvemos gravá-los, pois assim todos eles, suas informações, experiências e conhecimentos poderiam ser levados a todas as turmas do sexto ano. Depois, fomos aprender o que são fontes históricas. Aprendemos que elas podem ser de diversas naturezas: visuais, escritas, sonoras etc. E então constatamos que não existem muitos registros históricos sobre esta história, por isso resolvi combinar a história oral com o audiovisual para, assim, termos algum material como fonte de pesquisa, como referência para os futuros interessados nessas memórias da nossa escola. Nesta entrevista, conversamos com duas das professoras dos primeiros tempos que estão firmes até hoje, trabalhando na mesma escola, desde a fundação até os dias de hoje.

PROJETO MEMÓRIAS - CONVERSA COM MARIA BERNARDINA

Sou Sérgio, professor de Ensino Religioso em uma escola pública municipal da Rede de Contagem-MG. Sou graduado em em filosofia pela PUCMinas, especialista em Ciências da Religião, pelo ISTA, e em Mídias na Educação, pela UFOP. Este trabalho nasceu da sugestão dos estudantes do sexto ano do ensino fundamental em abordar a história da escola. Então pensei em fazer isso usando a linguagem audiovisual, que passa pela construção do roteiro, locação, manipulação dos equipamentos tecnológicos para a captura e gravação. Pra começar fizemos um levantamento das dúvidas, dos nossos questionamentos sobre este tema em sala de aula e, como não era possível levar todos os entrevistados em nossas aulas, resolvemos gravá-los, pois assim todos eles poderiam ser levados a todas as turmas do sexto ano . Depois, fomos aprender o que são fontes históricas. Aprendemos que elas podem ser de diversas naturezas: visuais, escritas, sonoras etc. E então constatamos que não existem muitos registros históricos sobre esta história; resolvi combinar a história oral com o audiovisual para, assim, termos algum material como fonte de pesquisa, como referência para os futuros interessados nas memórias da nossa escola. Nesta entrevista, quem nos fala é a Maria Bernardina, uma funcionária que está atuando nesta escola desde 1996. Ela aposentou-se em março de 2017 e, antes que ela fosse embora, nós conseguimos ter uma conversa sobre sua memórias na escola.

PROJETO MEMÓRIAS - CLEUZA CONTA SEU TESTEMUNHO OCULAR DA HISTÓRIA!




Publicado em 24 de abr de 2017

Sou Sérgio, professor de Ensino Religioso em uma escola pública municipal da Rede de Contagem-MG. Minha formação acadêmica: graduação em filosofia pela PUCMinas, especialista em Ciências da Religião, pelo ISTA, e em Mídias na Educação, pela UFOP. Este trabalho nasceu da sugestão dos estudantes do sexto ano do ensino fundamental em abordar a história da escola. Então pensei em fazer isso usando a linguagem audiovisual, que passa pela construção do roteiro, locação, manipulação dos equipamentos tecnológicos para a captura e gravação. Pra começar fizemos um levantamento das dúvidas, dos nossos questionamentos sobre este tema em sala de aula e, como não era possível levar todos os entrevistados em nossas aulas, resolvemos gravá-los, pois assim todos eles poderiam ser levados a todas as turmas do sexto ano . Depois, fomos aprender o que são fontes históricas. Aprendemos que elas podem ser de diversas naturezas: visuais, escritas, sonoras etc. E então constatamos que não existem muitos registros históricos sobre esta história; resolvi combinar a história oral com o audiovisual para, assim, termos algum material como fonte de pesquisa, como referência para os futuros interessados nas memórias da nossa escola. Nesta entrevista, quem nos fala é a Cleuza, uma funcionária que está atuando nesta escola desde o início, bem antes da construção do prédio, inclusive. Seus filhos estudaram nesta mesma escola onde ela trabalha, perto da qual também mora.

quinta-feira, 20 de abril de 2017

PROJETO MEMÓRIAS - EX-ALUNOS JULIO E ELIANE PAIS DE ALUNOS AGORA



O projeto memórias visa resgatar a história pouco contada sobre a história da Escola Municipal  Glória Marques Diniz, em Contagem, MG. Sentimos a necessidade de gravar estas entrevistas por causa da inexistência de material disponível que viabilize o acesso as memórias. Por isso lançamos mão da confecção deste e de outros vídeos, ouvindo as pessoas que guardam um pouco dos acontecimentos que constituem retalhos que formam a trama desta história...

PROJETO MEMÓRIAS - JULIO E ELIANE EX-ALUNOS E PAIS DE ALUNOS AGORA



Publicado em 20 de abr de 2017

O projeto memórias visa resgatar a história pouco contada sobre a história da Escola Municipal Glória Marques Diniz, em Contagem, MG. Sentimos a necessidade de gravar estas entrevistas por causa da inexistência de material disponível que viabilize o acesso as memórias. Por isso lançamos mão da confecção deste e de outros vídeos, ouvindo as pessoas que guardam um pouco dos acontecimentos que constituem retalhos que formam a trama desta história...

PROJETO AUDIOVISUAL NA ESCOLA




Publicado em 13 de abr de 2017

Sou Sérgio, professor de Ensino Religioso em uma escola pública municipal da Rede de Contagem-MG. Minha formação acadêmica: graduado em filosofia pela PUCMinas, especialista em Ciências da Religião e em Mídia na Educação, pela UFOP. Este trabalho nasceu da sugestão destes estudantes, sétimo ano do Ensino Fundamental, em abordar a escola em nossas aulas. Então pensei em fazer isso usando a linguagem audiovisual, que passa pela construção do roteiro, locação, manipulação dos equipamentos técnicos. Pra começar o trabalho elaborei uma coisinha muito simples e envolvi os estudantes. Veja o que aconteceu através do resultado no vídeo. Noto que os estudantes gostam e participam muito bem neste tipo de atividade, se envolvem.

PROJETO AUDIOVISUAL NA ESCOLA



Publicado em 13 de abr de 2017

Sou Sérgio, professor de Ensino Religioso em uma escola pública municipal da Rede de Contagem-MG. Minha formação acadêmica: graduado em filosofia pela PUCMinas, especialista em Ciências da Religião e em Mídia na Educação, pela UFOP. Este trabalho nasceu da sugestão destes estudantes em abordar a escola em nossas aulas. Então pensei em fazer isso usando a linguagem audiovisual, que passa pela construção do roteiro, locação, manipulação dos equipamentos técnicos. Pra começar o trabalho elaborei uma coisinha muito simples e envolvi os estudantes. Veja o que aconteceu através do resultado no vídeo. Noto que os estudantes gostam e participam muito bem neste tipo de atividade, se envolvem.

PROJETO MEMÓRIAS - PROF. MARCOS



Publicado em 13 de abr de 2017

Sou Sérgio, professor de Ensino Religioso em uma escola pública municipal da Rede de Contagem-MG. Minha formação acadêmica: graduação em filosofia pela PUCMinas, especialista em Ciências da Religião, pelo ISTA, e em Mídias na Educação, pela UFOP. Este trabalho nasceu da sugestão dos estudantes do sexto ano do ensino fundamental em abordar a história escola. Então pensei em fazer isso usando a linguagem audiovisual, que passa pela construção do roteiro, locação, manipulação dos equipamentos tecnológicos para a captura e gravação. Pra começar fizemos um levantamento das dúvidas, dos nossos questionamentos sobre este tema em sala de aula e, como não era possível levar todos os entrevistados em nossas aulas, resolvemos gravá-los, pois assim todos eles poderiam ser levados a todas as turmas do sexto ano . Depois, fomos aprender o que são fontes históricas. Aprendemos que elas podem ser de diversas naturezas: visuais, escritas, sonoras etc. E então constatamos que não existem muitos registros históricos sobre esta história. Daí resolvi combinar a história oral com o audiovisual para, assim, termos algum material como fonte de pesquisa, como referência para os futuros interessados nessa história, nas memórias da nossa escola. Nesta entrevista, o primeiro a deixar seu depoimento é o professor Marcos de ciências. Ele é dos mais antigos, está na escola desde o seu início, praticamente.

segunda-feira, 17 de abril de 2017

CARTA ABERTA À COMUNIDADE ESCOLAR CORAL CANTA CANTOS

ESCOLA MUNICIPAL GLÓRIA MARQUES DINIZ
CORAL CANTA CANTOS


Contagem, MG, 18 de abril de 2017
Carta aberta à comunidade escolar sobre o coral Canta Cantos:
Senhores pais ou responsáveis, professoras, estudantes e colegas do administrativo, eu, professor Sérgio Donizeti, gostaria de lhes comunicar que, em 2016, os estudantes do 3º e 4º anos e duas turmas do 1º ano, turno da tarde, participaram das oficinas na rádio Coruja e no coral Canta Cantos, perfazendo um total de 11 turmas. Estas atividades aconteciam em aulas compartilhadas com as professoras referência das turmas, uma vez por semana.
O coral Canta Cantos surgiu na escola por volta de 2010, de forma voluntária sob a responsabilidade e coordenação do professor Sérgio Donizeti.  A partir de 2012 os ensaios e as atividades passaram a integrar os horários de aula regulares de algumas turmas do turno da tarde. A proposta da rádio Coruja existe na escola desde 2003, mas o estúdio, que é o local onde está a rádio Coruja, atualmente, foi inaugurado em 2008.
Depois que as oficinas de canto coral passaram a acontecer nos horários das aulas regulares acredito que houve um crescimento inesperado do interesse dos estudantes por esta atividade. Isso fez com que o número de turmas e de alunos participantes aumentasse muito. Tanto que em 2016, somadas as turmas da manhã e da tarde, chega-se ao número de 300 alunos no coral, sendo 13 turmas. Eu não esperava por isso. Em minha opinião isso foi um avanço, pois contribuía para uma integração curricular, uma vez que o componente música está previsto em legislação federal, na LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Brasileira) e, por conseqüência, o canto coral entrou no PPP (Projeto Político Pedagógico) da nossa escola no ano passado.
O canto coral provou ser um instrumento educativo com um poder fantástico na vida da maioria dos estudantes que nele participaram e posso dizer que foi uma experiência que deu muito certo na escola; os alunos se envolveram, deram resultados e melhoras visíveis em vários aspectos. Procurei registrar esses progressos gravando vídeos dos nossos ensaios, bem como gravando as várias apresentações que realizamos ao longo destes anos.
Eu e algumas professoras do turno da tarde decidimos fazer oficinas de canto coral com 5 turmas em 2015 (salas 13, 12, 11, 10 e 8) na sala da rádio Coruja, porque o rádio e o canto coral possuem muitos aspectos comuns, como o trabalho com a oralidade, a expressão, a promoção da autoestima, além do que, no canto coral, é possível trabalhar com uma turma de 30 estudantes, enquanto nas oficinas de rádio eu não posso colocar mais do que 15, pois acima deste número o rendimento dos estudantes cai consideravelmente. Pelo que notamos estas oficinas afetaram positivamente a vida das crianças; elas deram retorno muito bom quanto às atividades propostas, se desenvolvendo bem nos quesitos: expressão oral, coordenação motora, atenção, concentração, postura, produção textual, leitura, interpretação de textos, musicalização, autoestima, além de outros.
Gostaria de, por meio desta carta, me despedir e dizer que fico muito feliz por ter tido a oportunidade de trabalhar nas oficinas de canto coral com seu (sua) filho (a) em 2016. Acho uma pena a gente ter que encerrar uma experiência rica como esta, mas não depende somente de mim a continuação desta proposta alternativa de educação. Com a mudança de gestão na prefeitura de Contagem, em 2017, fomos orientados a retornar às nossas aulas regulares de Ensino Religioso no turno da manhã, o que me obriga a ter que desmontar e desconsiderar tudo o que estava planejado para este ano. Portanto, não sou mais o responsável pelas oficinas de canto coral na escola e, a partir deste ano, deixo de ser o coordenador da rádio Coruja.
Suas dúvidas sobre este assunto podem ser tratadas diretamente com a direção da escola. Que, acredito, poderá esclarecer seus questionamentos, lhe explicar como ficará a situação desta proposta educativa e o que será feito no espaço, na sala da rádio Coruja.
Agradeço sua atenção e qualquer dúvida que precisar esclarecer comigo, basta entrar em contato pelo e-mail, telefone, bilhete ou vindo até a escola, às segundas-feiras, pela manhã.

Desde já, meus agradecimentos!
Atenciosamente,
Professor Sérgio, ex-coordenador da Rádio Coruja e do Coral Canta Cantos


NOTA: estudantes, professores, pessoal do administrativo, pessoas que me encontram pela rua ou em locais do bairro próximos à escola e comunidade escolar em geral sempre abordam este assunto comigo e, para evitar informações desencontradas e não ter que explicar os motivos do encerramento do coral e da rádio Coruja individualmente – o que fica muito cansativo para mim -, eu resolvi colocar meus esclarecimentos no papel. Assim espero que não restem dúvidas e todos (as) estejam informados (as) quanto aos fatos sobre esta questão.  

CARTA ABERTA À COMUNIDADE ESCOLAR SOBRE A RÁDIO CORUJA

ESCOLA MUNICIPAL GLÓRIA MARQUES DINIZ
RÁDIO CORUJA


Contagem, MG, 18 de abril de 2017.
Carta aberta à comunidade escolar sobre a rádio Coruja:
Senhores pais ou responsáveis, estudantes, professores e colegas do administrativo da E. M. Glória Marques Diniz, sou o professor Sérgio Donizeti e gostaria de lhes comunicar que, em 2016, vários estudantes participaram, uma vez por semana, das oficinas da rádio Coruja, no turno da manhã. Estas oficinas de rádio aconteceram em aulas compartilhadas com a disciplina Arte, em 10 turmas do 7º, 8º e 9º anos, terceiro ciclo, e em 5 turmas de 5º ano, segundo ciclo, que contava com a participação das professoras referência.
A rádio Coruja é uma proposta de rádio educativo/ escolar que ocorre na E. M. Glória Marques Diniz desde 2003 graças à parceria com o professor Fábio Martins, do Departamento de Comunicação Social da UFMG. Em 2008, com a construção do estúdio, a rádio passou a ter um espaço onde os estudantes podiam realizar suas atividades em local apropriado, sem mais dependerem do pátio da escola; outro ganho para a rádio foi conseguir que um profissional da escola pudesse ser liberado para orientar estas oficinas, o que garante o seu funcionamento e sua efetividade na escola.
            De 2008 a 2009 a professora Fabiana, de história, foi liberada para a função de coordenadora da rádio, em 2010 foi a professora Cristina, também de história, e, de 2011 até 2016, o professor Sérgio Donizeti, de Ensino Religioso, ao qual coube o desafio de não deixar morrer esta proposta pedagógica de rádio educativo/escolar.
            Desenvolver oficinas de rádio escolar possibilita aos estudantes participantes desenvolver as seguintes habilidades e capacidades:
·         Compreender a linguagem do rádio e sua história;
·         aprimorar a leitura e a escrita, a elaboração de pautas, notas e gravação de programas;
·         desenvolver a autonomia e o trabalho cooperativo;
·         observar, questionar e analisar assuntos ao seu redor e, a partir deles, elaborar os programas;
·         avaliar e transmitir informações;
·         reconhecer a importância dos meios de comunicação como instrumentos democráticos de divulgação da cultura e da educação;
·         ampliar o contato dos estudantes com o mundo digital e com isso ampliar seu referencial;
·         incentivar o aumento da autoestima dos estudantes;
·         implementar na escola o uso de novas tecnologias que auxiliem no processo educativo;
·         aproximar e melhorar as relações da escola com a comunidade escolar e seu entorno;
·         articular educação e comunicação.
Foi no espaço da rádio onde também desenvolvi oficinas do coral Canta Cantos desde 2010, o qual contou com 5 turmas no turno da manhã e 9 turmas à tarde, em 2016; também abrimos espaço aos monitores da rádio Coruja, que são alunos (as) do turno da manhã que vinham à escola voluntariamente para desempenhar tarefas ligadas ao rádio educativo/ escolar como produção de programas radiofônicos, auxílio na coordenação da rádio etc.
Gostaria de, por meio desta carta, comunicar meu desligamento da coordenação da rádio Coruja e do coral Canta Cantos, me despedir e dizer que fico muito feliz por ter tido a oportunidade de trabalhar durante estes 6 últimos anos de minha vida profissional nesta escola numa proposta pedagógica que foi, ao mesmo tempo, tão desafiadora e inovadora.  Nesta proposta educativa tanto ensinei como também aprendi junto com os nossos estudantes. Posso dizer que nossa rádio Coruja foi e é um trabalho de alcance muito grande. Ter uma rádio na escola permitiu fazer da E. M. Glória Marques Diniz uma escola com dinâmica diferenciada. A resposta que os alunos deram ao longo destes anos foi muito positiva, posso afirmar isto sem medo de errar. As fotos, os vídeos, os programas que estão no blog da rádio, as conversas, os diálogos e a convivência comprovam o que digo.
Informo a você que com a mudança da gestão na Prefeitura de Contagem em 2017, não foi possível continuar a desenvolver os trabalhos da mesma forma como vinham sendo feitos. Acho uma pena ter que encerrar uma experiência rica como esta, que vinha dando resultados tão positivos, mas não depende somente de mim a continuação desta proposta alternativa de educação. Por orientação da prefeitura, à qual sou subordinado profissionalmente, eu voltei, em 2017, a dar as aulas regulares de Ensino Religioso no turno da manhã.
Informo também que todo planejamento, inclusive dos horários das oficinas, feito ao final de 2016, deixam de valer. Cabe agora aguardar as novas orientações para ver como fica a situação da rádio Coruja. Comunico que todas as informações e esclarecimentos quanto a ela devem ser tratados com a direção da escola.
Agradeço sua atenção e qualquer dúvida que precisar esclarecer comigo, basta entrar em contato pelo e-mail, telefone, bilhete ou vindo até a escola, preferencialmente às segundas-feiras. Em 2017 estarei somente no turno da manhã, lecionando Ensino Religioso.

Desde já, meus agradecimentos!
Atenciosamente,
Professor Sérgio, ex-coordenador da Rádio Coruja e do Coral Canta Cantos


NOTA: estudantes, professores, pessoal do administrativo, pessoas que me encontram pela rua ou em locais do bairro próximos à escola e comunidade escolar em geral sempre abordam este assunto comigo e, para evitar informações desencontradas e não ter que explicar os motivos do encerramento do coral e da rádio Coruja individualmente – o que fica muito cansativo para mim -, eu resolvi colocar meus esclarecimentos no papel. Assim espero que não restem dúvidas e todos (as) estejam informados (as) quanto aos fatos sobre esta questão.  

segunda-feira, 20 de março de 2017

terça-feira, 7 de março de 2017

CORAL CANTA CANTOS NA QUADRA DA ESCOLA

Turmas do turno da tarde que fazem parte do coral Canta Cantos se apesentaram dia 30 de novembro de 2016 na quadra da escola. O evento serviu para para lançar o DVD do Espaço Coruja de Educomunicação e encerrar as atividades do coral naquele ano... Na plateia estavam os pais, parentes das crianças, professoras referência... As crianças cantam ABC do amor, música gravada por Rubinho do Vale, e Bicho Calango, uma gravação de Pereira da Viola. O vídeo é singelo e simples, foi gravado por alguns estudantes da escola; registra esse acontecimento ímpar na vida da escola e das pessoas envolvidas...




segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

domingo, 27 de novembro de 2016

RÁDIO CORUJA VIRTUAL

Acesse os áudios da rádio Coruja ouvindo a playlist abaixo. Se quiser, você pode destacar o player, clicando na setinha que se localiza no canto direito superior e ouvir os nossos áudios enquanto navega na internet.

Se você tem uma conta no facebook, clique no link a seguir e veja mais fotos de nossas atividades: https://www.facebook.com/radiocorujavirtual ou https://www.facebook.com/R%C3%A1dio-Coruja-Virtual-223362191143297/

MATRAQUINHAS VISITAM A RÁDIO CORUJA

CANTIGAS INFANTIS NA RÁDIO CORUJA

A BARATA BERENICE

ALUNOS DA ESCOLA CLASSIFICADOS PARA OBMEP

RÁDIO CONTO DA EJA

ALUNOS DA ESCOLA VISITAM A RÁDIO UFMG EDUCATIVA

HITS DO MOMENTO

POR DENTRO DO MAIS EDUCAÇÃO

Enzo, aluno da escola é premiado

sábado, 5 de novembro de 2016

sábado, 27 de agosto de 2016

Interagindo nas oficinas de rádio escolar

Slide mostrando os meninos e meninas interagindo durante as oficinas da rádio Coruja.

Coral no CEMEI

Nosso coral Canta Cantos se apresentou para os pequeninos do CEMEI no bairro Bom Jesus, em  24 de junho de 2016. Veja aí um pedacinho...

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

RÁDIO E LITERATURA

Áudio produzido em 2014, abordando livros de literatura com crianças de 10 anos de idade, quarto ano.






segunda-feira, 26 de outubro de 2015

RECONFIGURAÇÃO DO JORNAL CORUJÃO

RÁDIO EDUCATIVO É PREMIADO COMO PROJETO DE EXTENSÃO

A ESTUDANTE PAULA DORNELAS, DO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA UFMG, FOI AUTORA DO POSTER QUE QUE RESUME O QUE É O RÁDIO EDUCATIVO COMO EXTENSÃO. PROFESSOR DELFIM É O ATUAL COORDENADOR DO PROJETO, JUNTO COM PROFESSOR FÁBIO MARTINS (CO-COORDENADOR) O QUAL É UM DOS FUNDADORES DA RÁDIO CORUJA EM NOSSA ESCOLA. 

O PROJETO DE RÁDIO EDUCATIVO FOI CLASSIFICADO E PREMIADO NO XVIII ENCONTRO DE EXTENSÃO. O EVENTO OCORREU NO AUDITÓRIO DA UFMG - UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS  GERAIS, DIA 23 DE OUTUBRO. PROFESSOR SÉRGIO ESTEVE PRESENTE REPRESENTANDO A RÁDIO CORUJA, QUE FAZ PARTE DO PROJETO DE EXTENSÃO. 








ATIVIDADES DA RÁDIO CORUJA

PRODUÇÃO DE TEXTOS PARA PROGRAMA DE RÁDIO.



OUTRA TURMA PRODUZINDO TEXTO PARA RÁDIO CONTO.






PEQUENOS DO TURNO DA TARDE GAVANDO MÚSICAS NO ESTÚDIO DA RÁDIO.




segunda-feira, 14 de setembro de 2015

DEPOIMENTO DO EX-ALUNO JULIO

DEPOIMENTO DA ALUNA TALESSA

DEPOIMENTOS DOS ALUNOS RICARDO E LUIZ

DEPOIMENTO DA ALUNA NICOLE

DEPOIMENTO DOS ALUNOS KESLEY E PAULA

DEPOIMENTO DE ALUNA DA TARDE SALA 06

DEPOIMENTO DE ALUNA DA TARDE

DEPOIMENTO DA EX-ALUNA CAROL

DEPOIMENTO DA MILENA DE SOUZA

DEPOIMENTO DA EX-ALUNA EMILY

CORUJA NEWS

terça-feira, 1 de setembro de 2015

RÁDIO RECREIO

No turno da tarde, iniciamos a experiência do rádio recreio. Após o término do recreio reunimos a garotada e as professoras no pátio pra escutar um pequeno programinha da rádio Coruja. O primeiro deles foi o Rádio Recreio, a hora da alegria, produzido pelos monitores de quarta-feira.





sexta-feira, 28 de agosto de 2015

terça-feira, 21 de julho de 2015

CORAL CANTA CANTOS SE APRESENTA NO PÁTIO DA ESCOLA

Dia 10 de julho, fechando o primeiro semestre, no turno da tarde, o coral Canta Cantos apresentou-se no pátio da escola para os estudantes do primeiro e segundo ciclos. Deu tudo certo! Coral fez seu papel: cantar! E a plateia fez a dela: usufruir!















TURMA DA SALA 14 SE ARESENTANDO

 Turma da sala 14, turno da tarde, se apresentou para pais, ou melhor, mães, dia 10 de julho. 








CAMPANHA PELA COLETA DE GARRAFA PET

Dia 10 de junho de 2015. Dia da campanha de coleta da garrafa pet na escola. A meninada da tarde aderiu com mais intensidade ao projeto que tem como objetivo recolher as garrafas que os estudantes têm em casa. A ideia é utilizá-las em atividades na antiga horta tais como: servir como telhado ecológico, ser vaso de plantas como flores, mudas etc. mas também cercar os canteiros e fazer cercas ecológicas... 







ENSAIO DE CANTO CORAL

Ensaio de canto coral com a turma da sala 16, turno da manhã. Propõem-se aos estudantes várias atividades que estabeleçam vínculos com o desenvolvimento da coordenação motora, a atenção, o foco, a oralidade, dicção etc. que são fatores fundamentais quanto ao ato de cantar (musicalidade), por consequência, ativa-se a leitura e melhora na interpretação de texto.