Translate

domingo, 10 de agosto de 2014

FOTOS DAS ATIVIDADES NO ESPAÇO DA RÁDIO CORUJA

TURMAS DA MANHÃ..durante as oficinas da rádio Coruja... são várias turmas... de vários anos do ciclos..


Fotos de alguns alunos comédias que têm surpreendido pelo envolvimento nas oficinas... Eis alguns abaixo... 

TURMA DA SALA 26, turno da tarde, em visita à rádio Coruja... são do primeiro ano do primeiro ciclo... atividade desenvolvida durante aula de arte.

Depois da visita, algumas mensagens e depoimentos dos visitantes mirins....

Foto oficial da turma com professor Sérgio... kkk


Ao final da visita, a garotada recebeu um dedoche feito pela professora Giane, de arte.

Agora são alunos da manhã, em oficina de rádio...

Aqui são estudantes que participam do Programa Mais Educação fazendo um ensaio fotográfico. Chegaram, viram a máquina fotográfica e criaram as situações das fotos... Gostei da espontaneidade dos três! 

segunda-feira, 23 de junho de 2014

RÁDIO CORUJA VIRTUAL

Ouça a rádio Coruja em uma nova fase! Seus áudios agora são postados no site www.lognplay.com/radiocoruja.  Se quiser ouvir os programas dos estudantes de nossa escola durante o tempo em que estiver navegando pela internet, vá ao canto superior direito da caixinha (player) abaixo e clique na setinha amarela. Assim você destacará o player e ele continuará aberto durante sua navegação.
Visite nossas páginas no facebook e curta as fotos da rádio Coruja! www.facebook.com/radiocorujavirtual?ref=tn_tnmn ou https://www.facebook.com/pages/R%C3%A1dio-Coruja-Virtual/223362191143297?ref=profile teste
-->

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Leitura comentada

Max Keven
Max Keven16 de maio de 2014 17:14
Leitura que Max Kevin, integrante da rádio Coruja fez do livro Memória de um elefante, para o programa literário da rádio Coruja. Autora; Corine Jamar.
Tradução; Heloisa Prieto.
Ilustrações; Karim Maaloul.
1.a Edição; FTD são paulo-2007.
Editora; Ceciliany Alves,
Editor assistente; Eliana Bighetti Pinheiro.
Preparadores e revisores de texto; Adolfo José Facchini, Débora Andrade, Elvira Rocha, Andreia Clara Barcellos Fontanella.
Editoras de Arte: Adelaidi Carolina Cerutti,Andreira Crema.
Diagramadora; Sheila Moraes ribeiro.
Assistente editoral; Vania Apare Dos Santos.
cordenação de editoração eletranica; Carlos Rizzi e Reginaldo Soares Damasceno.

Max Keven16 de maio de 2014 21:52
Como essa historia se inicia? Ela se inicia com um elefante solitário que morava num cantinho da floresta.
Quem é o principal personagem: o elefante.
Qual o desfecho da história: a casa do elefante ficou sem as velhas teias, mas repleta de novos casos, nascidos do novo puro acaso.
Quem mas participa mais da história: o elefante.
Qual a ideia principal do texto: não guardar as coisas de que nós não necessitamos.
Sobre o que ele fala: sobre um elefante.
A parte que eu mais gostei foi
viva o ar livre! viva o ar puro!
Porque significa a liberdade.

sexta-feira, 2 de maio de 2014

ATIVIDADES DE ALGUMAS EQUIPES DA RÁDIO CORUJA

Abaixo algumas fotos de algumas atividades dos estudantes que fazem oficinas de rádio no Espaço Coruja.


 Palestra...
 Escrevendo os textos dos programas de rádio
 Interagindo, sempre, ne meninada... kkk
 Escrevendo roteiro de entrevista...
 Escrevendo texto do programa de rádio...






 Eu (prof. Sérgio) acertando com eles alguns detalhes no texto...

terça-feira, 15 de abril de 2014

MATERIAL DIDÁTICO DAS OFICINAS DA RÁDIO CORUJA

ROTEIRO DE ENTREVISTA
ENTREVISTADO (S): Diogo Apolinário (aluno da disciplina Laboratório de Rádio Educativo, UFMG)
Introdução/ apresentação:
Bom dia! Nós somos estudantes da Escola Municipal Glória Marques Diniz, turma 2.1 B, turno da manhã. Nós fazemos oficina de rádio, uma vez por semana.
Nós queremos conversar com você sobre a visita dos estudantes da disciplina Laboratório de rádio educativo à rádio Coruja.
Perguntas:
1)      A gente gostaria que você se identificasse. Nome completo, qual curso freqüenta na UFMG.
2)      Por que você escolheu fazer a disciplina Laboratório de rádio educativo com o professor Fábio Martins?
3)      O que você aprende nesta disciplina?
4)      Quais são os assuntos que você procura tratar nos programas de rádio produzidos na disciplina Laboratório de rádio educativo?
5)      Você viu semelhanças entre o nosso projeto de rádio e os programas produzidos por vocês?
6)      Você gostou da oportunidade de conhecer o projeto Rádio Coruja?
7)      Quais as dicas que você daria aos alunos que participam do projeto Rádio Coruja?
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Gênero radiofônico publicitário (propaganda)
Formato: spot
Recursos sonoros (sonorização ou sonoplastia)
Spot sobre a Defesa Civil (propaganda sobre a prevenção a desastres naturais)
Som de deslizamento de terra, chuva forte, raios e trovões, sirene do carro do corpo de bombeiro, árvore caindo.



















Som da chuva caindo



Loc1: Esses sons que você ouviu são muito comuns em período chuvoso, quando acontecem os desastres e acidentes causados pela força da natureza.

Loc2: Porém, muitos desses desastres são conseqüências da ação ou não do homem.

Loc3: Então fique atento! Previna-se! Não construa casas em áreas de risco; não jogue lixo na rua; limpe as calhas e telhados bueiros e valas; reforce muros e paredes pouco confiáveis; providencie a poda e corte de arvores que oferecem risco.

Loc4: Essas são algumas formas de prevenção. Em caso de acidentes ou para mais informações entre em contato com a Defesa Civil pelo telefone 199.

Loc5: Uma campanha da Defesa Civil de Contagem. Apoio rádio Coruja.     

  

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Gêneros Radiofônicos
                                                                                                                                             Por Simoni Helfer

Muitos são os gêneros radiofônicos utilizados nas rádios atualmente. Vou comentar e exemplificar os mais conhecidos, tais como os utilizados em peças publicitárias, programas jornalísticos, etc.

Jornalístico
Nota: Notícia curta e rápida sobre algum acontecimento. Duração ~30segundos
Boletim: Traz resumidamente as principais notícias do dia. Duração ~5 minutos
Reportagem: Notícia mais completa e específica sobre determinado fato.
Externa: Reportagem ou entrevista feita fora do estúdio. Traz ao ouvinte a ambientação onde o repórter ou locutor está fazendo a gravação.
Entrevista: Conversa ou depoimentos de uma ou mais pessoas para repórter, pode ser realizada tanto no estúdio quando em externas.
Crônica: Opinião do apresentador sobre algum tema (esporte, religião, política, variedades, etc.)
Debate: Pessoas se reúnem para debaterem algum tema,com mediação do apresentador.
Radiojornal: Programa que reproduz notícias variadas.
Programas esportivos: Transmissão de jogos esportivos (principalmente futebol).

Publicitário
Jingle: Anúncio breve de algum produto com melodia simples.
Assinatura: Texto rápido que procura associar ao programa ou evento a marca do patrocinador.
Vinheta: Abertura do programa, geralmente em forma de música.
Testemunhal: Apresentação de uma marca pelo apresentador do programa, busca mostrar mais credibilidade ao produto.
Spot: Comercial com locução, que traz consigo geralmente trilha sonora e efeitos.

Gênero Musical: programação onde predomina a variação de músicas. Pode ter gênero musical definido ou não. Ocupa a maior parte da programação das rádios brasileiras.

Podemos citar ainda o Gênero Dramático ou Ficcional, onde encontramos radionovelas, seriados, peças radiofônicas, poemas dramatizados e sketch (ou esquete, peça cômica apresentada geralmente no meio da programação/intervalos). Há ainda o Gênero Educativo-Cultural, que conta com audiobiografias e programas temáticos.
Enfim, há uma infinidade de gêneros radiofônicos para todos os gostos.
Referencial 
Íntegra do Tópico Gêneros e Formatos Radiofônicos, disponível em famec.sp.googlepages.com/generoseformatos.pdf

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
 Gêneros e formatos radiofônicos
Gêneros: 
Formatos:
1- Gênero Jornalístico
- Nota, Notícia,  Boletim,  Reportagem,  Entrevista,  Comentário,
Editorial,  Crônica,  Radiojornal,  Documentário  jornalístico,  Mesas redondas  ou  Debates,  Programa  policial,  Programa  esportivo  e
Divulgação tecno-científica.
2- Gênero Educativo-cultural
 -Programa  instrucional,  Áudio biografia,  Documentário  educativo cultural e Programa temático.
3- Gênero de Entretenimento
Programa  musical,  Programação  musical,  Programa  ficcional,
Programete  artístico,  Evento  artístico  e  Programa  interativo  de entretenimento.
4- Gênero Publicitário
Espote (spot), Jingle, Testemunhal e Peça de promoção.
5- Gênero Propagandístico
Peça radiofônica  de  ação  pública,  Programas  eleitorais  e  Programa religioso.
6- Gênero de Serviço
Notas de utilidade  pública,  Programete  de  serviço  e  Programa  de
serviço.
7- Gênero Especial
Programa infantil e Programa de variedades

Fonte: BARBOSA FILHO, André. Gêneros Radiofônicos. São Paulo: Paulinas, 2003.
--------------------------------------------------------------------------------------

FUNÇÕES NA RÁDIO
1-       PLANEJAMENTO: produz a pauta, ou seja, escolhe o assunto que o programa vai abordar;
2-       PRODUTOR: pesquisa, organiza e viabiliza o que foi previsto pelo planejamento.
3-        REDATOR: transforma a linguagem literária dos textos escritos que pesquisa em linguagem de rádio, ou seja, linguagem oral;
4-       LOCUTOR: utiliza a expressão vocal e a inflexão para transmitir sentimentos através da voz;
5-       EDITOR: finaliza a peça radiofônica.
--------------------------------------------------------------------------------------

Exemplos de trava-línguas
1- O rei perguntou á rainha quantos reis o reino tinha, a rainha respondeu ao rei que o reino tinha tantos reis quanto o rei queria.
2-  Eu tenho uma rosa que parece a minha rosa, mas não é a minha rosa, porque a minha rosa é rosa, mas a minha rosa é meiga
3- Fui ao mar colher cordões, vim do mar cordões colhi.
4- Uma aranha dentro da jarra. Nem a jarra arranha a aranha nem a aranha arranha a jarra.
5- A aranha arranha a . A rã não arranha a aranha.
6- Sobre aquela serra há uma arara loura. A arara loura falará? Fala, arara loura!
7- Chupa cana chupador de cana na cama chupa cana chuta cama cai no chão.
8- A vida é uma sucessiva sucessão de sucessões que se sucedem sucessivamente, sem suceder o sucesso…
9- Trazei três pratos de trigo para três tigres tristes comerem.
10- A vaca malhada foi molhada por outra vaca molhada e malhada.
11- Comprei uma arara rara em Araraquara.
12- Em rápido rapto, um rápido rato raptou três ratos sem deixar rastros.
13- Pedro Pereira Pedrosa pediu passagem para Pirapora.
14- Pode passar, porteiro, para pegar peixe piau.
15- O princípio principal do príncipe principiava principalmente no princípio principesco da princesa.
16- O Tempo perguntou ao tempo quanto tempo o tempo tem, o Tempo respondeu ao tempo que o tempo tem tanto tempo quanto tempo, tempo tem.
16- Há quatro quadros três e três quadros quatro. Sendo que quatro destes quadros são quadrados, um dos quadros quatro e três dos quadros três. Os três quadros que não são quadrados, são dois dos quadros quatro e um dos quadros três.
17- Casa suja, chão sujo.
18- Num ninho de mafagafos tem seis mafagafinhos. Quem os desmafagafizar bom desmafagafizador será.
19- O bispo de Constantinopla, é um bom desconstantinopolitanizador. Quem o desconstantinopolitanizar, um bom desconstantinopolitanizador será.
20- Não confunda cafetão de gravata com capitão de fragata.
21- O pelo do peito do pé do Pedro é preto.
22- Pinga a pia apara o prato, pia o pinto e mia o gato     
23- Não confunda ornitorrinco com otorrinolaringologista, ornitorrinco com ornitologista, ornitologista com otorrinolaringologista, porque ornitorrinco é ornitorrinco, ornitologista é ornitologista, e otorrinolaringologista é otorrinolaringologista.
24- O original não se desoriginaliza! O original não se desoriginaliza! O original não se desoriginaliza! Se desoriginalizássemo-lo, original não seria!
25- Quico quer caqui. Que caqui que o Quico quer? O Quico quer qualquer caqui.
26- Toco preto, porco fresco, corpo crespo.
27- Uma trinca de trancas trancou Tancredo.
28- Atrás da pia tem um prato, um pinto e um gato. Pinga a pia, para o prato, pia o pinto e mia o gato.
29- Se o Arcebispo-Bispo de Constantinopla a quisesse desconstantinoplizar, não haveria desconstantinoplizador que a desconstantinoplizasse desconstantinoplizadoramente.
30- Pedro pediu permissão para passar pelo portão para pegar o pinto pelado pelo pescoço.
31- Percebeste ou fingiste que percebeste para que os outros percebessem que tivesses percebido, percebeste?
Acesso em 23 de mar. de 2014.
--------------------------------------------------------------------------------------

BREVE HISTÓRIA DA RÁDIO CORUJA: GARANTIR A MEMÓRIA PARA CONTAR A HISTÓRIA
O projeto Rádio Coruja iniciou-se na Escola Municipal Glória Marques Diniz, em 2003, através da professora Rosane Moreira e do professor Fábio Martins do curso de Comunicação da UFMG.  Até 2006, o projeto era desenvolvido apenas com os estudantes do 1º turno no pátio da escola.
Em 2007, Cristina, Eloisa e Sônia, na direção da escola, e, por acreditarem no potencial educativo do projeto, junto à professora Rosane e ao professor Fábio, em parceria com Secretaria de Educação e Cultura (SEDUC), empenharam-se na construção do estúdio.
O estúdio ficou pronto em 2008 e, hoje, localiza-se atrás da biblioteca. Nesse mesmo ano, a direção e os professores Fabiana, Fábio, Rosane e Sérgio participaram de uma discussão junto à SEDUC para transformar a rádio em um Ponto de Cultura. O objetivo desse projeto era colocar a nossa escola no centro da produção cultural em nossa região e na cidade. No entanto, devido a problemas burocráticos, os Pontos de Cultura passaram a ser apenas um sonho em nossa cidade.
Em 2008, a professora Rosane afastou-se do projeto, passando a coordenação à professora Fabiana Machado. Fabiana, de forma brilhante, realizou, do segundo semestre de 2008 a 2009, dez programas com mais de 100 estudantes, envolvendo os três turnos da escola. Ela criou também um blog para a rádio, no qual os programas podem ser ouvidos, o endereço é radiocoruja.blogspot.com
Em 2010, a professora Cristina assumiu a coordenação da rádio, e desenvolveu com os estudantes, 1º e 2º turnos, o tema Memórias da Rádio Coruja, cujo objetivo era contar os quase 10 anos de existência do projeto. Para tanto a professora e os estudantes envolvidos entrevistaram, desde abril de 2010, representantes de todos os seguimentos da nossa escola, pois as pessoas são grandes depositárias da memória.
Álvaro, Eloísa e Fabiana (2010-2012), à época na direção da escola, também apoiaram o projeto por meio da construção de um sistema de som que possibilita veicular os programas da rádio no pátio da escola.
De 2011 a 2013, a rádio esteve sob coordenação do professor Sérgio Donizeti. Quem quiser saber mais sobre o que está sendo produzido, como são os programas, quem são os estudantes envolvidos, se manter atualizado com relação ao projeto etc., entre em contato pelo e-mail coruja2011@yahoo.com.bracesse o novo blog da rádio Coruja cujo endereço é educoruja.blogspot.com ou escute todos os áudios dos programas no sites audioboo.fm/radiocoruja e www.lognplay.com/radiocorujavirtual
Texto da professora de história Maria Cristina Rodrigues – ex-coordenadora da Rádio Coruja em 2010.
--------------------------------------------------------------------------------------

Gênero radiofônico: entretenimento
Formato: programa musical

Vht: Plugado na Bossa Nova
BG: GAROTA DE IPANEMA
Loc.1: Olá! Somos estudantes da E. M. G. M. D.,  turma 3.1 E; estamos aqui para falar sobre o gênero musical bossa nova. Você o conhece? Já ouviu falar dele? (Darlene)
Loc.2: venha com a gente conhecer a Bossa Nova. (Darleide)
Loc.3: bossa nova foi um dos movimentos da música popular brasileira do final dos anos 50 lançado por João Gilberto, Tom Jobim, Vinicius de morais, alguns jovens cantores e outros compositores de classe média da zona sul carioca.(Bruna)
VHT: Plugado na bossa nova
BG: música de Tom Jobim
Loc.4: A palavra bossa nova apareceu pela primeira vez na década de 1930, em Coisa Nossa, samba do popular cantor Noel Rosa, assim a expressão bossa nova passou a ser utilizada também na  década  seguinte para  aqueles  sambas de  breque. (Brenda)
Loc.5: alguns críticos musicais destacam uma certa influência da cultura americana do pós-guerra na bossa nova, especialmente do cool jazz e be bop.(Thifany)
BG: música Chega de saudade
Serviço: Você ouve o programa Plugado na Bossa Nova, uma produção de um grupo de estudantes da turma 3.1 E, nas oficinas de música e rádio.
Loc.1: a Bossa Nova iniciou-se, para muitos críticos, quando foi lançado, em agosto de 1958, o compacto simples do violonista baiano João Gilberto, contendo as canções Chega de Saudade de Tom Jobim, Vinícius de Morais e Bim Bom, do próprio João Gilberto.(Darleide)
Vht: plugado na bossa nova
Música: Garota Ipanema
Loc.2: E aí? Você está gostando do nosso programa? Que tal ouvir mais uma música da Bossa Nova? Agora é a vez de você conhecer Chega de Saudade, de Tom Jobim e Vinícius de Morais, na voz de João Gilberto.(Bruna)
Música Chega de Saudade
Loc.3: a gente chegou ao final do programa e espera que vocês tenham curtido as músicas e as informações que trouxemos sobre este gênero musical brasileiro. Se quiserem ouvir novamente este áudio, acessem o nosso blog, anote aí: educoruja.blogspot.com (repetindo).  O nosso e-mail é coruja2011@yahoo.com.br (repetindo ).(Brenda)
Loc. 4: até o próximo! (Darlane)
Produção, locução e edição: Darlane, Darleide, Bruna e Thifany.
Monitoria: Fabricio Evangelista

 Coordenação: professores Sérgio Donizeti e Zélia de Jesus.